quinta-feira, dezembro 15, 2011

música de menina

É o barulho das xícaras ainda extintas, no tinir das flores na chuva.Era o verão das madrugadas,as janelas abertas nas calçadas,compartindo o antes e o depois de dormir.São ainda os primeiros vestígios,copos,luas,cadeiras,vestidos que me fizeram nascer menina.Ah!Volto aos utrensíliuos quando a dor cega minha cantiga.

2 comentários:

  1. excelente poema, Adriana, como vai sendo hábito por aqui.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Gracias,Antônio.É sempre bom te ter por aqui.

    ResponderExcluir